Factorama: http://factorama2.blogspot.com Publicação de divulgação científica em meio eletrônico.
Factorama

Atualizado diariamente - www.factorama.com.br - ISSN: 1808-818X

Os Meus Pensamentos são Meus e de Mais Ninguém

sábado, abril 04, 2009 3:00:00 PM


Não se espante o leitor de tal título, pois ele é passível de explicação. A criação dessas linhas vai ao encontro de uma reportagem que foi noticiada no dia 31 de março de 2009, sobre um robô japonês que se movimenta e executa os seus comandos segundo as ordens do pensamento de um Ser Humano. Se o mentor deseja que o robô vire para a direita com o seu pensar, ele virará para a direita. Caso ele queira que a máquina dê três passos para trás, com o seu simples pensar ela o fará. Pesquisas em mecatrônica, que envolvem o pensamento como a força motriz para a realização de ações mecânicas, são imensamente louváveis, ainda mais para que tem limitações graves como os tetraplégicos. Entretanto, essas pesquisas devem refletir sobre o seu grau de influência e intromissão na liberdade do pensamento de cada indivíduo.

Um cidadão nem sempre pode agir como quer, pois existem ações que não são legais e moralmente adequadas. Você, por exemplo, não pode assassinar alguém somente porque possui raiva dela. Esse é um procedimento normal e você possui controle sobre esse tipo de ação. Caso assassine um indivíduo, você irá para a cadeia e pagará pelo crime. Um cidadão também nem sempre pode falar aquilo que lhe convém, pois certas expressões, palavras e modos de linguagem são ofensivas e de baixo nível. Caso o leitor as faça, também será responsável pelos seus atos, mas quase todos os cidadãos, tirando os que possuem limitações psicológicas, controlam as suas palavras e expressões com total consciência e caso alguém tenha falado um palavrão, esse o fez conscientemente. Agora a mesma situação não se aplica ao mundo dos pensamentos.

Imagine uma máquina que lesse os pensamentos dos indivíduos, e caso ela ainda não exista, está bem próxima de existir. Seria necessário um nível de controle mental muito elevado para fazer com que alguém controle os seus próprios pensamentos. Os pensamentos, por sua vez, não possuem fronteiras, nem limites. Configura-se como um mundo de fantasia, onde há espaço tanto para pensamentos altruístas como para os pensamentos mais sórdidos. Você muito provavelmente não é um assassino, mas já pensou em matar, pelo menos por um segundo, o seu parente muito chato em um momento de estresse. Você não é suicida, mas grande parcela da população, pelo menos uma vez na vida, pensou no suicídio. A grande maioria das pessoas pensou em fazer sexo com aquela pessoa que jamais poderia por uma questão ética, moral ou religiosa. Os pensamentos constituem-se como o reduto dos tabus temidos, das situações sempre evitadas e até muitas vezes negadas. Trata-se de um terreno proibido aos olhos dos outros, somente para quem os cria permitidos, e somente pela pessoa que os teve revelados, segundo o seu consentimento. O mundo dos pensamentos, de onde surgem as grandes idéias ou as grandes tragédias, é o reduto cerne do livre arbítrio pois é justamente ali onde você possui a liberdade de escolha, de decidir e de sonhar.

E agora os cientistas querem desvendar os pensamentos! Isso é perigoso pelo simples fato de serem imprevisíveis os danos psicológicos caso tal prática fosse popularizada, massificada, por exemplo, nas futuras delegacias, lojas, e repartições públicas. É claro que tal avanço possibilitaria na melhoria da qualidade de vida da sociedade, principalmente para aqueles que possuem seus movimentos impossibilitados. Mas também soa como óbvio de que a ciência avança implacavelmente contra todos os refúgios da privacidade e da particularidade de cada ser humano. A ciência não poupa qualquer tema em que ela não pode colocar as suas provas e teorias, sendo ela de natureza insaciável com sua pretensa justificativa de representar a vanguarda da melhoria da qualidade de vida humana.

Não resta dúvidas de que a ciência é fundamental à manutenção da própria existência humana, mas a sua epistemologia também consiste em REFLEXÃO. A boa ciência é aquela que reflete as suas descobertas e não somente cria e pesquisa mais temas sem levar em conta os princípios éticos e morais, tal como um touro indomável ou um trem descontrolado. Isso também é aplicado não somente para pensar e analisar sobre a proteção dos nossos pensamentos, assim como também muitos e muitos outros temas de relevância, tais como: a questão dos direitos humanos, do meio ambiente, da genética e da embriologia, da agricultura, dentre outros.

O leitor ainda pode imaginar que estou exagerando e que isso não é possível. No entanto, o próprio mundo já provou muitas vezes que o impossível de hoje é o possível de amanhã. Hoje nós temos robôs que agem pela força do nosso pensamento. Amanhã teremos pessoas acusadas e presas por possuírem pensamentos suspeitos ou inapropriados. Ou ladrões que saberão as senhas de sua memória sem esforço algum, apenas utilizando uma máquina de ler pensamentos. Hoje nós temos pesquisadores que geram suas idéias e que amanhã podem ser acuados e forçados a pensá-las para pessoas mal intencionadas.

Nem tudo precisa ser escancarado pela Ciência. Afinal, da névoa dos pensamentos é que os escritores e poetas retiram os seus textos mais sublimes, todos eles surgidos das nascentes da privacidade mental, que somente são criados no meio da discrição do mundo dos sonhos. Os pensamentos devem ser guardados e somente revelados por quem os criou e os quer revelados. Os nossos pensamentos são próprios e se a ciência quer desnudá-los a força, temos de dizer não.


Copyright © 2003 - 2010 Factorama. Os artigos contidos nesta revista eletrônica são de responsabilidade de seus autores. A reprodução do conteúdo, total ou parcial é permitida, desde que citado o Autor e a fonte, Factorama http://factorama2.blogspot.com. Publicação de divulgação científica em meio eletrônico. Destinada ao debate político, econômico, ambiental e territorial, com atualização diária. Ano 6, Primeira edição em julho de 2003. BLOG é abreviação de weblog. Vem de web, que significa internet, e log, de conectar-se à rede. Qualquer publicação freqüente de informações pode ser considerado um blog.

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Página Principal - Arquivo Morto do período de 12/2003 até 03/2006
 

A motosserra está de volta!!!

Motosserra

Copyright © 2011 JUGV


Arquivos FACTORAMA



Site Feed Site Feed

Add to Google