Factorama: http://factorama2.blogspot.com Publicação de divulgação científica em meio eletrônico.
Factorama

Atualizado diariamente - www.factorama.com.br - ISSN: 1808-818X

Estação Rodoviária de Maringá (6)

sexta-feira, fevereiro 16, 2007 12:58:00 AM


O edifício e a praça

Figura 6 - Vista do patio de manobras e do andar administrativo



O edifício é constituído de dois pavilhões abrigando pequenas lojas. Os dois pavilhões são interligados pelo saguão, coberto por estrutura metálica em abóbada. Esta estrutura suporta telhado de chapa de zinco ondulado e forro de placas de papelao. O pé direito duplo do saguão permite a iluminação e aeração das lojas internas, as quais possuem uma abertura na parede dos fundos que se liga a um poço de luz. Uma marquise circunda todo este conjunto protegendo a entrada das lojas externas e o acesso dos passageiros aos ônibus.

A originalidade do projeto é dada pela estrutura que suporta o trecho da marquise sobre as duas fachadas do saguão. O engenheiro Gubert utilisou o princípio estrutural das pontes de concreto, onde a via carroçável é atirantada em arcos, para obter um vão livre superior a 20 metros. Este vão é ainda cortado por juntas de dilatação, prevenindo a fadiga da estrutura pela ação da temperatura.

A leveza da fina laje da marquise permitiu uma estrutura esbelta que apóia ainda uma casca em concreto armado. Esta casca serve de contraventamento da fachada que se ergue por mais de 12 metros, fechando a cobertura metálica do saguão.

As largas colunas que ladeiam o saguão fazem pensar que o projeto previa a continuidade da casca de concreto sobre todo o espaço de espera e não apenas sobre os mezzaninos. Esta hipótese necessita ser verificada. Caso se confirme , a fundaçao e estrutura estarão superdimensionados, pois uma cobertura metálica é muito mais leve do que a carga de uma cobertura de concreto.

Em frente à principal fachada da rodoviária, a Praça Raposo Tavares amenizava a monotonia da espera de baldeação, oferecendo uma alternativa aos viajantes e o contato com os representantes da sociedade e da cultura local. Ainda hoje, jornaleiros, vendedores ambulantes, prostitutas, desempregados e pregadores ainda oferecem seus serviços sob a proteção das frondosas árvores que resistem neste retângulo quase completamente pavimentado.

É sobre o pavimento desta praça onde ainda se organiza a maior parte das manifestaçoes, passeatas e comícios. É aí que ainda se realiza boa parte dos espetáculos ao ar livre. Esta praça faz parte do centro vital da dinâmica urbana e, por isso, o seu tratamento não pode ser objeto de transformação baseada em estudos sumários, desligados da participação e do interesse do público, especialmente num país democrático.


Copyright © 2003 - 2010 Factorama. Os artigos contidos nesta revista eletrônica são de responsabilidade de seus autores. A reprodução do conteúdo, total ou parcial é permitida, desde que citado o Autor e a fonte, Factorama http://factorama2.blogspot.com. Publicação de divulgação científica em meio eletrônico. Destinada ao debate político, econômico, ambiental e territorial, com atualização diária. Ano 6, Primeira edição em julho de 2003. BLOG é abreviação de weblog. Vem de web, que significa internet, e log, de conectar-se à rede. Qualquer publicação freqüente de informações pode ser considerado um blog.

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Página Principal - Arquivo Morto do período de 12/2003 até 03/2006
 

A motosserra está de volta!!!

Motosserra

Copyright © 2011 JUGV


Arquivos FACTORAMA



Site Feed Site Feed

Add to Google