Factorama: http://factorama2.blogspot.com Publicação de divulgação científica em meio eletrônico.
Factorama

Atualizado diariamente - www.factorama.com.br - ISSN: 1808-818X

Estação Rodoviária de Maringá (1)

quinta-feira, fevereiro 15, 2007 11:34:00 PM



Figura 1 – Vista à partir do Novo Centro, vendo se, em primeiro plano, o terminal urbano a ser rebaixado, em segundo plano a Estação Rodoviária Municipal e, em terceiro plano, a Catedral Nossa Senhora da Glória.


Contexto urbanístico

Desde o traçado da planta da cidade de Maringá por Jorge Macedo Vieira a avenida onde se concentrariam os principais edifícios públicos estava definida sobre o divisor de águas entre o Parque do Ingá e o Parque dos Pioneiros. À esta avenida foi dado o nome de Avenida Getúlio Vargas, em homenagem ao presidente, morto em 1955.

Como toda cidade jardim, o projeto de Vieira adapta o traçado do sistema viário à topografia, a fim de adequar a rede de drenagem à declividade, tendo o cuidado de estabelecer pontos focais para a perspectiva visual das largas avenidas. Este pontos localizados sobre as rotatórias deveriam servir de elementos de orientação ao percurso dos usuários pelas principais vias da cidade.

Este recurso simbólico ja havia sido utilizado no fim do século XVIII pelo arquiteto Haussman, na reestruturação de Paris. Torres de igrejas, grandes monumentos, chafarizes e importantes edifícios públicos localizados sobre o cruzamento dos eixos de várias avenidas, rodeados de amplas áreas verdes, essa estratégia permite visualizar estes pontos de referência em toda a avenida e situar o usuário em seu percurso.

Em Maringá, o exemplo mais evidente do funcionamento destes pontos focais é a Catedral Nossa Senhora da Glória que constituiu um ponto de referência para toda a cidade. Antes da alteração da lei de zoneamento que permitiu a verticalização até 40 andares, a enorme torre dominava o skyline de toda a cidade, servindo de referência visual para distâncias regionais como para o percurso das rodovias interurbanas.
Um outro exemplo, em menor escala, é a Praça do Pioneiro, popularmente conhecida como Praça do Peladão, que, mesmo com seu monumento submerso pela massa de árvores, ainda permite aos visitantes de se orientar dentro da confluência de várias ruas e avenidas e de distinguir este entrocamento de outros.

Marcadores:


Copyright © 2003 - 2010 Factorama. Os artigos contidos nesta revista eletrônica são de responsabilidade de seus autores. A reprodução do conteúdo, total ou parcial é permitida, desde que citado o Autor e a fonte, Factorama http://factorama2.blogspot.com. Publicação de divulgação científica em meio eletrônico. Destinada ao debate político, econômico, ambiental e territorial, com atualização diária. Ano 6, Primeira edição em julho de 2003. BLOG é abreviação de weblog. Vem de web, que significa internet, e log, de conectar-se à rede. Qualquer publicação freqüente de informações pode ser considerado um blog.

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Página Principal - Arquivo Morto do período de 12/2003 até 03/2006
 

A motosserra está de volta!!!

Motosserra

Copyright © 2011 JUGV


Arquivos FACTORAMA



Site Feed Site Feed

Add to Google